Notícias

Realizado o 2° encontro de liturgia e canto em Rio Paranaíba

Essa é a segunda edição do encontro de liturgia e canto em Rio Paranaíba. (Foto: Gilberto Martins/PASCOM)
Essa é a segunda edição do encontro de liturgia e canto em Rio Paranaíba. (Foto: Gilberto Martins/PASCOM)

Foi realizado na noite desta quinta-feira (30), o segundo encontro de liturgia e canto no Centro Catequético de Rio Paranaíba. Vários agentes de pastorais e membros de movimentos de todas as comunidades urbanas e de algumas comunidades rurais participaram do encontro, onde o pároco da Paróquia Nossa Senhora das Dores de Major Porto, Pe. Leandro Siqueira que falou sobre vários tipos de cantos que são ou não apropriados para as celebrações eucarísticas.

Segundo o sacerdote, o encontro de formação não é para criticar o que o outro está fazendo, mas para aperfeiçoar o trabalho da liturgia. “Este encontro, no entanto, não é para criticar o que outro está fazendo. Mas, para aperfeiçoar o trabalho da liturgia. O papel dos corais e das pessoas que estão envolvidas com a liturgia é muito importante. Por isso, essa preocupação em sempre aperfeiçoar”, disse.

O seminarista do primeiro ano de teologia, Victor Lucas que estava acompanhando Pe. Leandro, também falou aos participantes sobre o tema proposto. Ao término do momento de formação, as coordenadoras da Pastoral do Canto, Ilza Mendes e da Pastoral Litúrgica, Lourdes Carvalho, agradeceram a presença do padre no encontro e entregou uma lembrança da paróquia.

Antes de encerrar o encontro, o sacerdote ainda disse que devido a sua agenda de compromissos, não é mais o responsável pela Pastoral Litúrgica na diocese e que quem assume seu lugar, foi o administrador paroquial da Paróquia São Benedito de Ibiá, Pe. Frederico Honório. Porém, se colocou à disposição para auxilia-lo na formação dos fiéis nas paróquias da diocese.

Nossa reportagem conversou com Pe. Leandro ao término do encontro e comentou que um dos principais problemas dos ministérios de músicas na atualidade é a falta de formação e a falta de ensaio. Ainda de acordo com ele, quando não se prepara e nem se vivencia bem a música, ela ao invés de ajudar acaba é atrapalhando.

“Quando nós cantamos, temos que ter consciência que o canto nos ajuda a celebrar o mistério da liturgia. E quando nós não nos preparamos bem, não vivenciamos bem e não sabemos a importância da música, ela ao invés de ajudar acaba atrapalhando a celebração dos mistérios. A questão do ensaio, da preparação e da formação sempre é um problema. Então, com isso, que nós possamos preparar melhor e acredito que os problemas estão por aí: falta de ensaio, falta de conhecimento e as pessoas que às vezes não empenham como deveriam empenhar para este ministério tão importante, que é o ministério da música”, afirmou.

Perguntado sobre o período que ele ficou na coordenação da Pastoral Litúrgica Diocesana, Pe. Leandro disse que já auxiliava muito antes de entrar no seminário e que diz que gostaria de continuar a ajudando o povo a crescer. “Eu fui coordenador e fui desta equipe diocesana mesmo antes de entrar para o seminário e sempre tive muito gosto. Eu deixei pelos muitos compromissos que eu tinha, mas continuo auxiliando o Pe. Frederico nessa função. Sei que vale a pena esse trabalho, vale a pena essa função e gostaria que não acabasse esse trabalho. Com certeza eu deixo a coordenação, mas não deixo os trabalhos e gostaria de continuar ajudando o povo a crescer, aprendendo sempre mais para celebrarmos melhor e agradecer esse Deus que tanto nos amar e faz tudo por nós”, ressaltou o sacerdote.

A primeira etapa deste encontro foi realizada em julho de 2014, no Salão Paroquial e contou com a participação das lideranças de pastorais e movimentos.

Texto e fotos: Gilberto Martins – Editor e Graduando em Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.