Notícias

Centenas de fiéis participam da Missa do Crisma em Patos de Minas

A celebração contou com a presença do clero patense e dos fiéis representantes das paróquias da diocese. (Foto: Reprodução/PASCOM)
A celebração contou com a presença do clero patense e dos fiéis representantes das paróquias da diocese. (Foto: Reprodução/Patos Hoje)

Foi a realizada na manhã desta quinta-feira santa, dia 24, a concelebração eucarística do Santos Óleo que, tradicionalmente é conhecida como a Missa do Crisma. A celebração eucarística que aconteceu na Catedral Diocesana de Santo Antônio de Pádua, em Patos de Minas, contou com a presença de todos os sacerdotes, diáconos, seminaristas e fiéis de paróquias de toda diocese.

Durante sua pregação, o bispo diocesano Dom Cláudio exortou que “não há ninguém menor que o sacerdote, deixado meramente as suas próprias forças”. O bispo ainda exaltou que os sacerdotes deve sair ao encontro daqueles que precisam sem esperar nada em troca.

Após a homilia, os sacerdotes renovaram suas promessas sacerdotais com o firme propósito de obediência ao bispo e à Igreja. Em seguida, três sacerdotes entraram em procissão com os santos óleos do Crisma, dos Catecúmenos e dos enfermos levando-os até o altar para serem abençoados pelo bispo um a um. A Catedral de Santo Antônio de Pádua ficou completamente tomada por fiéis, que também foram participar da celebração.

 A Missa do Crisma deve ser celebrada, preferencialmente, na Quinta-feira Santa na Igreja Catedral, Sé de toda a Igreja Particular. Por isso, o bispo e os sacerdotes constituídos na última Ceia, “servos do Mistério”, realizam a unidade do seu sacerdócio no único grande Sacerdote, Jesus Cristo. Nesta Santa Eucaristia manifesta-se o mistério do sacerdócio de Jesus Cristo, participado pelos ministros constituídos em cada Igreja local, que renovam hoje seu compromisso ao serviço do povo de Deus.

O Bispo Diocesano, como pastor próprio da sua Igreja Particular, cercado pelos outros sacerdotes, abençoa os Santos Óleos, que serão usados nos diversos sacramentos: o óleo do crisma, misturado com perfumes, para significar o dom do Espírito no batismo, na crisma, na ordem; o óleo para os catecúmenos, que será ministrado no Batismo quando o batizado torna-se participante da Igreja e herdeiro da vida futura no céu; e o óleo para os enfermos, sinal da força que liberta do mal e sustenta na provação da doença. Através de uma realidade terrena já transformada pelo trabalho do homem – o óleo – e de um gesto simples e familiar – a unção –, exprime-se a riqueza da nova existência em Cristo, que o Espírito continua a transmitir à Igreja até o fim dos séculos.

Ainda como parte da programação desta Quinta-feira Santa em Rio Paranaíba, teremos a Solene Celebração Eucarística do “Lava-pés”, às 19h na Igreja Matriz. Nesta celebração relembramos ainda, o momento em Jesus Cristo institui o sacramento da Eucaristia. Logo após a celebração, teremos a Vigília Pascal durante toda a noite até às 14h30min desta Sexta-Feira Santa do Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Participe conosco!

Texto: Gilberto Martins

Foto: Reprodução/Patos Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.