Notíciasslide

Papa Francisco convida a edificar a vida em Deus para ser feliz

Na homilia da Missa celebrada na Casa Santa Marta, nesta quinta-feira, 5 de dezembro, o Papa Francisco garantiu que edificar nossa vida no Senhor, e não nas aparências, leva à felicidade.

“Nós não podemos edificar a nossa vida sobre coisas passageiras, nas aparências, em fazer de conta que tudo vai bem. Vamos para a rocha, onde está a nossa salvação. E ali seremos felizes todos. Todos”, afirmou o Papa ao comentar o Evangelho de São Mateus, no qual Jesus compara o homem prudente que construiu sua casa sobre a rocha com o homem tolo que construiu sobre a areia.

Por isso, o Santo Padre convidou a refletir sobre qual é o fundamento de nossas esperanças, de nossas garantias e de nossa vida, para pedir a graça de saber onde está a rocha e onde está a areia.

“A rocha. Assim é o Senhor. Quem confia no Senhor estará sempre seguro, porque seus fundamentos estão sobre a rocha. É o que diz Jesus no Evangelho. Fala de um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha, isto é, sobre a confiança no Senhor, sobre coisas sérias. E esta confiança também é um material nobre, porque o fundamento desta construção da nossa vida é seguro, é forte”, afirmou o Papa.

Nesse sentido, o Pontífice destacou que o sábio constrói sobre a rocha e, ao contrário, o tolo é quem escolhe “a areia que se move” e acrescentou que isso também acontece na vida cotidiana, pois os prédios que se constroem sem bons fundamentos desmoronam.

“Também a nossa vida pode ser assim, quando o meu fundamento não é forte. Vem a tempestade – e todos nós temos tempestades na vida, todos, do Papa até o último, todos – e não somos capazes de resistir”, alertou o Santo Padre.

Nesse sentido, o Papa reconheceu que “muitos dizem: ‘não, eu mudarei de vida’ e pensam que mudar de vida é maquiar-se”.

Em vez disso, Francisco explicou que “mudar de vida é mudar os fundamentos da vida, isto é, colocar a rocha ali, que é Jesus”, pois “com as aparências, a vida cristã desmorona”.

“Somente Jesus é o fundamento seguro, as aparências não ajudam e isso também se vê no confessionário: somente quem se reconhece pecador, fraco, desejoso de salvação, tem uma vida baseada sobre a rocha, enquanto crê e conta com Jesus-Salvação”, expressou o Papa.

Finalmente, o Santo Padre convidou neste tempo do Advento, a pensar qual fundamento que damos à nossa vida, se a sólida rocha ou a areia móvel, e incentivou a pedir ao Senhor a graça de saber discernir.

Leitura comentada pelo Papa Francisco:

Mateus 7,21.24-27

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 21“Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. 24Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. 25Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava construída sobre a rocha. 26Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. 27Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!”

Por: Mercedes de la Torre