Notíciasslide

CNBB acolhe e apoia o fortalecimento da articulação da Rede Clamor no Brasil

Foi realizada hoje, 26 de junho, uma reunião virtual com diversas entidades, serviços, pastorais e obras da Igreja Católica no Brasil  com o objetivo de fortalecer, no país, a articulação da “Rede Clamor”, ou Rede Latino-americana e do Caribe para a Pastoral de Migrantes, Refugiados e vítimas do tráfico. A articulação surgiu em 2016 com o apoio do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam) por meio de seu Departamento Justiça e Solidariedade (DEJUSOL).

Segundo o bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, trata-se de uma iniciativa que conta com o apoio da Conferência e visa fortalecer a união e a articulação dos serviços que atuam junto à pessoas e grupos que são forçadas a abandonar suas raízes, migrar para outras localidades e se refugiar em outro locais e países, muitos até mesmo em situação de tráfico humano. Na Igreja no Brasil, segundo levantamento inicial dos participantes, estima-se que existam mais de 100 obras e serviços que atuam nessa causa.

Dom Joel informa que o primeiro passo acordado para fortalecer a articulação é a formalização de um convênio entre a CNBB e as entidades que atuam nessa frente no país. A Rede Clamor ficará vinculada ao trabalho que realiza a Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora da CNBB.

Sete ações integram o trabalho que buscará fortalecer a Rede Clamor no Brasil: 1) Partilhar as diferentes experiências no trabalho com migrantes, refugiados e tráfico humano; 2) Formar agentes de pastoral na Igreja no Brasil; 3) Produzir subsídios; 4) Desenvolver campanhas de mobilização e conscientização sobre o tema; 5) Estimular ações concretas que visam defender as pessoas forçadas à migração, refúgio e ao tráfico humano; 6) Celebrar as datas significativas; e 7) Mapear os serviços e obras, especialmente os da Igreja Católica no país, que atuam na área.

Duas datas mobilizarão a Rede Clamor no Brasil no segundo semestre deste ano: Dia Nacional do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, celebrado no próximo 30 de julho, e a 106ª Jornada Mundial do Migrante e Refugiado, em setembro.

Ao acolher a articulação da Rede Clamor no Brasil, o secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella, faz coro às palavras do Papa Francisco, na homilia da celebração de Corpus Christi deste ano: “É necessário urgência no cuidado daqueles que têm fome de comida e dignidade, daqueles que não têm emprego e lutam para avançar. E fazendo-o concretamente”.

Do Brasil, participaram da reunião o secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, representantes da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora da CNBB,  do Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM), da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), da Cáritas Brasileira, do Serviço Jesuíta para Migrantes e Refugiados (SJMR), do Instituído Migração e Direitos Humanos (IMDH) e padres e religiosas Scalabrianos.

https://www.cnbb.org.br/cnbb-acolhe-e-apoia-o-fortalecimento-da-articulacao-da-rede-clamor-no-brasil/