Comunidades de Pedreiras e Catulés se unem em oração para pedirem chuva

Foto: Arquivo Pessoal/Geciara Amorim
Foto: Arquivo Pessoal/Geciara Amorim

Diante da forte seca que nossa região vem enfrentando nos últimos dias, fiéis das comunidades de Pedreira e de Catulés se uniram em oração nos últimos dias para rezarem a Deus que mandasse chuva no município.

As reuniões começaram acontecer no dia 09 de outubro na residência de Wagner e Geciara e até nesta quinta-feira, o grupo de fiéis se reuniu para recitarem o santo terço, refletirem sobre uma passagem bíblica e por fim, rezaram uma “oração para pedir chuva”, realizada pela primeira vez pelo Papa Paulo VI.

Geciara Amorim, que é uma das pessoas responsável pelos encontros, nos informou que várias pessoas estiveram em uma capela próxima a comunidade de Catulés no dia de Nossa Senhora Aparecida para recitarem o Santo Rosário e como forma de penitência, alguns fiéis buscaram água a pé em um córrego próximo ao local para jogarem nos pés da cruz, tradição que várias pessoas sempre realizavam para pedir chuva em época de seca e rezaram ajoelhados ou descalços no cascalho quente.

Ainda segundo Geciara, várias crianças participaram do momento onde rezaram e saudou Nossa Senhora Aparecida pelo seu dia.

Confira abaixo a ‘oração para pedir chuva’ do Papa Paulo VI.

“Deus, nosso Pai, Senhor do Céu e da terra

Tu és para nós existência, energia e vida

Criaste o homem à Tua imagem

a fim de que com o seu trabalho ele faça frutificar

as riquezas da terra

colaborando assim na Tua criação.

Temos consciência da nossa miséria e fraqueza:

nada podemos fazer sem Ti.

Tu, Pai bondoso, que sobre todos fazes brilhar o sol

e fazes cair a chuva,

tem compaixão de todos os que sofrem duramente

pela seca que nos ameaça nestes dias.

Escuta com bondade as orações que Te são dirigidas

com confiança pela Tua Igreja,

como satisfizeste súplicas do profeta Elias

que intercedia em favor do Teu povo.

Faz cair do céu sobre a terra árida

a chuva desejada

a fim de que renasçam os frutos

e sejam salvos homens e animais.

Que a chuva seja para nós o sinal

da Tua graça e da Tua bênção:

assim, reconfortados pela Tua misericórdia,

dar-te-emos graças por todos os dons da terra e do céu,

com os quais o Teu Espírito satisfaz a nossa sede.

Por Jesus Cristo, Teu Filho,

que nos revelou o Teu amor,

fonte de água viva, que brota para a vida eterna. Amem”.

Papa Paulo VI

(Angelus de 04/07/l976, L´Osservatore Romano, 11/07/1976)

Com informação de Geciara Amorim.

Texto: Gilberto Martins

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: