Corpus Christi terá gesto concreto revertido para reforma do telhado dos imóveis paroquiais

(Arte: Gilberto Martins/PASCOM)
(Arte: Gilberto Martins/PASCOM)

A solenidade de Corpus Christi celebra a presença real de Jesus na Eucaristia. Em todo o mundo, as paróquias celebram o dia com grande festa, enfeitando as ruas ou fazendo gestos concretos durante a celebração eucarística. Em Rio Paranaíba não é diferente. Neste ano, o dia de Corpus Christi será celebrado às 16h na Igreja Matriz e terá como gesto concreto a doação dos fiéis que será entregue no momento do ofertório durante a celebração, a qual, será revertida para a reforma do telhado da casa e do escritório paroquial.

Em nota enviada à nossa reportagem, o pároco Pe. Wesley Balbino, através de todas as pastorais e movimentos, o Conselho Paroquial de Pastoral (CPP), os Conselhos Comunitários de Pastoral (CCP’s) e o Conselho Paroquial de Assuntos Econômicos (COPAE), convida a todas as famílias para participarem da celebração eucarística na próxima quinta-feira, 26 de maio.

Na nota ainda é informado que o trajeto da procissão de Corpus Christi deverá percorrer, saindo da Igreja Matriz, os fiéis deverão passar pelas ruas: Capitão Franklin de Castro, Vigilato Gonçalves Boaventura, até a Casa de Formação do Divino Pai Eterno. Os movimentos juvenis da paróquia estarão novamente enfeitando as ruas por onde o Santíssimo Sacramento deverá passar, resgatando a tradição em Rio Paranaíba.

Origem da Celebração

A celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque. Quando as visões da freira Juliana e as ideias de fazer-se a festa do Corpo de Cristo chegaram ao conhecimento do bispo, ele acabou por aceita-las e em 1246, na sua diocese, celebrar pela primeira vez a festividade. Seja coincidência ou providência, o bispo de Juliana vem a tornar-se o Papa Urbano IV, que estende a festa de Corpus Christi para toda Igreja, no ano de 1264 através da Bula Papal “Transiturus de hoc mundo”.

A Celebração no Brasil

No Brasil, a festa passou a integrar o calendário religioso de Brasília, em 1961, quando uma pequena procissão saiu da Igreja de madeira de Santo Antônio e seguiu até a Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima. A tradição de enfeitar as ruas surgiu em Ouro Preto, cidade histórica do interior de Minas Gerais.

A celebração de Corpus Christi consta de uma missa, procissão e adoração ao Santíssimo Sacramento. A procissão lembra a caminhada do povo de Deus, que é peregrino, em busca da Terra Prometida. No Antigo Testamento esse povo foi alimentado com maná, no deserto. Hoje, ele é alimentado com o próprio Corpo de Cristo.

Texto: Gilberto Martins – Editor Geral

 

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: