Papa se depara com Homem-Aranha que faz sorrir crianças doentes

Jovem vestido de Homem-Aranha estava na catequese de hoje; ele faz trabalho voluntário levando alegria a crianças hospitalizadas

Papa cumprimenta o Homem-Aranha na audiência geral / Foto: REUTERS/Remo Casilli

O Homem-Aranha apareceu nesta quarta-feira, 23, na audiência geral com o Papa Francisco no Pátio São Dâmaso, no Vaticano. Além de entregar sua máscara, o herói “revelou” sua identidade. É Mattia Villardita, um jovem de 28 anos que leva alegria a crianças hospitalizadas.

A história de Mattia está interligada à de muitas crianças que se encontram em alas pediátricas nos hospitais. Segundo Mattia, elas são os verdadeiros super-heróis, bem como suas famílias, que lutam com esperança.

“Eu me visto de Homem-Aranha para tirar um sorriso das crianças que estão no hospital: eu faço isso porque tenho uma doença congênita. Durante 19 anos eu entrava e saía do Hospital Gaslini, em Gênova, e eu teria gostado muito, quando estiva lá, sozinho, no meu leito, de ver o Homem-Aranha entrar pela janela do meu quarto…”, disse ele.

Segundo o jovem, é assim que se torna Homem-Aranha: com o coração. Não há “um curso para super-herói” mesmo que Mattia tenha criado a associação Super-herói nas enfermarias.

“Somos um grupo de jovens envolvidos no trabalho voluntário que, vestidos de ‘heróis’, levamos momentos de distração nas alas pediátricas dos hospitais”. “Eu usei pela primeira vez esta máscara 4 anos atrás, no Natal: tinha que entregar um computador no Hospital São Paulo de Imperia e inventei algo que pudesse divertir as crianças que estavam vivendo o que eu também tinha vivido”.

Em missão no Hospital Gemelli

O Homem-Aranha também realizou suas proezas no período de lockdown. “Fiz mais de 1.400 chamadas de vídeo, já que não podia ir pessoalmente”, disse ele.

Mattia acompanha as crianças através do contato contínuo com seus pais até mesmo quando elas voltam para casa. “Organizamos festas surpresa ou simplesmente a entrega de uma pizza”, frisou.

No ano passado, o presidente da República Italiana, Sergio Mattarella, concedeu-lhe a Honra de Mérito por “altruísmo e iniciativas fantasiosas com as quais ele contribui para aliviar o sofrimento dos pacientes jovens dos hospitalares”. Poderia ser a definição perfeita de um super-herói, “alguém que tenta tornar o mundo melhor do que o encontrou”.

Na tarde desta quarta-feira, 23, no Hospital Gemelli, o Homem-Aranha também encontrará a comunidade de pessoas afetadas por fibromialgia. Trata-se de uma doença “desconhecida” que afeta 2 milhões de pessoas na Itália, e das pessoas que as assistem tanto do ponto de vista sanitário quanto pastoral.

Fonte: Canção Nova

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: